destacavel.GIF (653 bytes)

Os Carvalhos do PEM

As espécies do género Quercus (nome latino para estas plantas), a que genericamente podemos chamar de carvalhos, fazem parte de uma grande família de espécies arbóreas, as Fagáceas, que possuem cerca de 1000 espécies com distribuição nas zonas temperadas e tropicais do hemisfério Norte. Os carvalhos representam no nosso país as espécies florestais espontâneas de maior importância, já que em condições naturais tendem a estabelecer matas, bosques e florestas, nas quais uma ou mais espécies dominam os estratos arbóreos. São oito as espécies espontâneas de carvalhos, que podemos observar no nosso país e que se distinguem com facilidade das outras espécies florestais por possuírem um fruto muito conhecido - a bolota.

Nome Comum Designação Científica
Azinheira Quercus rotundifolia Lam.
Sobreiro Quercus suber L.
Carvalho-cerquinho Quercus faginea Lam.
Carvalho-negral Quercus pyrenaica Willd.
Carvalho Alvarinho Quercus robur L.
Carrasco Quercus coccifera L.

 No Parque Ecológico podemos observar seis espécies de carvalhos, que surgiram no Parque através de plantações ou como resultado da propagação natural das espécies. As mais comuns são o sobreiro e a azinheira, mas o carvalho-cerquinho e o carvalho-negral são também fáceis de observar.

Descrição das Espéciesbolota.gif (8083 bytes)

Características comuns

As espécies do género Quercus caracterizam-se por possuirem flores unisexuais; as masculinas em cachos (amentos) e as femininas solitárias na axilas das folhas jovens. A polinização é efectuada pelo vento (anemófila). Os frutos são glandes, a que vulgarmente chamamos bolotas.

[Página Principal ] [Visita Guiada] [Novidades ]
[Pormenores] [O que fazer no Parque ]
[Informações e Contactos] [Mapa] [Clube do PEM]