Estude a geologia e solos de Monsanto e aproveite para descobrir o seu clima.
Encontrará igualmente detalhes sobre a abundante fauna e a beleza da flora existentes no Parque.


1 - Geologia e solos

A Serra é constituida por um núcleo central de calcário, envolvido por um manto de basalto.
Tanto os calcários como os basaltos, foram explorados em diversas pedreiras,
tendo os primeiros dado origem ao famoso Lioz, e os segundos sido utilizados
para a pavimentação de muitas ruas de Lisboa.

O calcário originou solos pobres, normalmente ocupados por pedreiras.
Já o basalto originou solos ricos, utilizados durante muitos anos para a cultura cerealífera.

2 - Clima

O clima do Parque é classificado como Temperado Marítimo, devido à
relativamente fraca amplitude térmica, e à existencia, embora escassa, de chuvas de Verão.

Alguns dados gerais:

  • Temperatura minima raramente inferior a 0ºC, atingindo a máxima só raramente os 40ºC.
  • Temperatura média anual de 17ºC.
  • Precipitação total anual que varia normalmente entre os 600 e 800mm.
  • Geadas pouco frequentes.
  • Ventos dominantes do quadrante Norte, com velocidade média de 17,9Km/h

3 - Fauna

O Parque Florestal de Monsanto é hoje um refúgio para diversas espécies de fauna,
quer daquelas que têm dificuldade em sobreviver a uma forte presença humana,
como daquelas que nele procuram local de apoio nas suas rotas migratórias.
Muita da fauna que ocorre nos arvoredos da cidade utiliza o Parque
como local de refúgio, alimentação, e para reprodução,
sendo o Parque essencial para a sua sobrivência.

São as aves, a funa que mais prende a atenção do visitante,
sendo o recente aumento da diversidade da flora e a existência
de água disponível no Verão, responsáveis por uma crescente
diversidade de espécies e dimensão das populações,
nomeadadmente na zona do Parque Ecológico.

Algumas das espécies selvagens existentes no Parque:

RÉPTEIS

Nome vulgar: Nome científico:
Cobra-de-ferradura Coluber hipocrepis
Sardão Lacerta lepida
Cobra-de-montpellier Malpolon monspessulanus
Osga Tarentola mauritanica
Cobra de Escada Elaphe scalaris
Cobra-rateira Malpolon monspessulanus
Cágado Mauremis leprosa
Lagartixa-do-mato Psamodromus algirus
Cobra-bordalesa Coronella girondica
Cobra-de-pernas-tridactila Chalcides chalcides
Lagartixa-hibérica Podarcis hispanica
Lagartixa-do-mato-ibérica Psamodromus
hispanicus

AVES

Nome Vulgar: Nome Cientíco:
Felosa-dos-juncos Acrocephalus schoenobaenus
Pato-real Anas platyrhynchos
Alvéola-cinzenta Motacilla cinerea
Arrabio Anas acuta
Andorinhão-preto Apus apus
Mocho-galego Athene noctua vidalli
Águia-de-asa-redonda Buteo buteo
Gaio Garrulus glandarius
Verdilhão Carduelis chloris
Trepadeira Certhia brachydactyla
Andorinha-dos-beirais Delichon urbica
Pica-pau-malhado-grande Dendrocopos major
Pisco-de-peito-ruivo Erithacus rubecula
Peneireiro-vulgar Falco tinnunculus
Papa-moscas-preto Ficedula hypoleuca
Papa-moscas-cinzento Musicapa striata
Pato-de-bico-vermelho Netta rufina
Pombo-Torcaz Columba palumbus
Chapim-preto Parus ater
Pica-pau-verde Picus viridis
Estrelinha-de-cabeça-listada Regulus ignicapillus
Chamariz Serinus serinus
Toutinegra-de-barrete-preto Sylvia atricapilla
Melro Turdus merula
Tordo-comum Turdus philomelos
Coruja-das-torres Tyto alba
Carriça Troglodytes troglodytes
Rola-comum Streptopelia turtur
Pardal-comum Passer domesticus
Chapim-azul Parus caeruleus
Chapim-real Parus major
Pintassilgo Carduelis carduelis
Tentilhão-comum Fringila coelebs
Alvéola-branca Motacilla alba
Papa-amoras Sylvia communis
Estorninho-malhado Sturnus vulgaris
Estorninho-preto Sturnus unicolor
Perdiz-vermelha Alectoris rufa
Coruja-do-mato Strix aluco
Poupa Upupa epops
Felosa-poliglota Hipollais polygllota
Felosa-comum Phyloscopus collybita
Estrelinha Regulus regulus

MAMÍFEROS

Nome Vulgar: Nome Científico:
Rato-do-campo Apodemus sylvaticus dicrurus
Morcego-hortelão Eptesicus serotinus
Ouriço Erinaceus europaeus
Geneta Genetta genetta
Fuinha Martes foina
Rato-das-casas Mus musculus
Gamo Cervus dama
Toirão Mustela putorius aureolus
Coelho Oryctolagus cuniculus
Morcego-anão Pipistrellus pipistrellus
Rato-do-campo Pitymis ibericus centralis
Esquilo-vermelho Sciurus vulgaris infuscatus
Musaranho Sorex sp.
Raposa Vulpes vulpes
Morcego-de-ferradura-grande Rinolophus ferrumequinum
Veado Cervus elaphus

ANFÍBIOS

Sapo Bufo bufo
Salamandra-dos-poços Pleurodeles waltl
Salamandra-de-pintas-amarelas Salamandra salamandra
Tritão-de-ventre-laranja Triturus boscai
Tritão-marmorado Triturus marmoratus
Sapinho-de-verrugas-verdes Pelodytes punctatus
Rã-verde Rana perezi


4 - Flora

EXEMPLOS A despida serra de Monsanto, foi inicialmente rearborizada nos anos trinta,
recorrendo a espécies de crescimento relativamente rápido.
Hoje, nos locais entretanto reflorestados, já ocorreu um processo de adaptação
das diversas espécies às condições aí existentes, observando-se o desenvolvimento
não só das introduzidas, mas também daquelas que naturalmente lhe estão associadas.

De seguida, são listadas algumas das árvores e arbustos que se podem encontrar no Parque:

Nome Vulgar: Nome Científico:
Acácia Acacia sp.
Medronheiro Arbutus unedo
Lodão Celtis australis
Pilriteiro Crataegus monogyna var. brevispina
Ciprestes Cupressus sp.
Eucalipto Eucaliptus sp.
Freixo Fraxinus angustifolia
Sabina-das-praias Juniperus phoenicea
Madressilva Lonicera sp.
Zambujeiro Olea europaea var. sylvestris
Aderno Phillyrea latifolia
Pinheiro-de-alepo Pinus halepensis
Pinheiro-manso Pinus pinea
Aroeira Pistacia lentiscus
Abrunheiro Prunus spinosa var. insititioides
Carrasco Quercus coccifera
Carvalho-cerquinho Quercus faginea
Carvalho-negral Quercus pyrenaica
Carvalho-alvarinho Quercus robur
Azinheira Quercus rotundifolia
Sobreiro Quercus suber
Sanguinho-das-sebes Rhamnus alaternus
Salgueiro Salix sp.
Ulmeiro Ulmus minor
Folhado Viburnum tinus


 

[Página Principal ] [Visita Guiada] [Novidades ]
[
Pormenores] [O que fazer no Parque ]
[
Informações e Contactos] [Mapa] [Clube do PEM]